O que cai na prova do TJMG?

Enquanto um novo edital de concurso não é divulgado, os concurseiros que aguardam ansiosamente pela prova do TJMG devem aproveitar o tempo disponível para focar nos estudos e garantir uma preparação completa.

Sabendo da importância desta seleção, nós do blog Rádio Educadora reunimos, em um único post, tudo o que você precisa saber sobre o certame, desde os cargos que serão disponibilizados até mesmo sobre o método de avaliação e conteúdos a serem avaliados.

Sobre o concurso TJMG 2022

Em fase de definição de banca organizadora, o concurso TJMG – Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, que ainda não teve a quantidade de vagas divulgada, promete oferecer oportunidades nas funções de Oficial Judiciário (Classe D) – Assistente Técnico de Controle Financeiro, Oficial Judiciário (Classe D) – Oficial de Justiça, Analista Judiciário (Classe C) – Administrador, Analista Judiciário (Classe C) – Analista de Tecnologia da Informação, Analista Judiciário (Classe C) – Analista Judiciário, Analista Judiciário (Classe C) – Assistente Social,  Analista Judiciário (Classe C) – Bibliotecário, Analista Judiciário (Classe C) – Contador, Analista Judiciário (Classe C) – Enfermeiro, Analista Judiciário (Classe C) – Engenheiro Civil, Analista Judiciário (Classe C) – Engenheiro Eletricista, Analista Judiciário (Classe C) – Engenheiro Mecânico, Analista Judiciário (Classe C) – Médico, Analista Judiciário (Classe C) – Psicólogo, e Analista Judiciário (Classe C) – Revisor Judiciário.

As remunerações a serem oferecidas devem ser de R$ 2.986,57 para Oficial Judiciário e R$ 4.676,95 para Analista Judiciário.

Vale lembrar que além do vencimento básicos, os servidores terão direito a alguns benefícios como Auxílio-creche, Auxílio-saúde, Auxílio-transporte, abono e adicional de desempenho a partir de 3 anos de vínculo.

 

Unificação das carreiras

Conforme publicação de resolução em 2020, os quadros de pessoal dos servidores da Justiça de Primeira e Segunda Instâncias passaram a compor um quadro único denominado Quadro de Pessoal dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Minas Gerais.

Agora, o tribunal é formado por somente dois cargos, um de nível médio e outro, de superior. As nomenclaturas são as seguintes:

  • Analista Judiciário (nível superior)
  • Oficial de Justiça (nível médio)

 

Como é a prova do TJMG

De acordo com o projeto básico divulgado, todos os candidatos a uma das vagas no concurso TJMG 2022 serão avaliados mediante aplicação de provas objetivas. Além disso, candidatos aos cargos de nível superior também enfrentarão uma prova discursiva.

Prova objetiva

A prova objetiva será composta por 60 questões, com 5 alternativas cada, sendo que apenas uma delas trará a opção de resposta correta.

O tempo de resolução será de cerca de 4h30 para cargos de nível Médio, e de cerca de 5h para os cargos de nível Superior.

Prova discursiva

Já a prova discursiva será composta por um texto dissertativo que abordará tema de conhecimento específico para as especialidades de Analista Judiciário e Bibliotecário.

Por outro lado, para as especialidades de Administrador, Analista de Tecnologia da Informação, Assistente Social, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário a prova discursiva será no formato de estudo de caso.

 

O que cai no concurso do TJMG

Para que você possa direcionar os seus esforços em conteúdos que realmente farão parte da prova concurso TJMG, nós trouxemos abaixo a relação de disciplinas que serão cobradas, bem como a sua proporção de questões.

Oficial Judiciário (Classe D), especialidades de Assistente Técnico de Controle Financeiro e Oficial de Justiça:

Língua Portuguesa – 15 questões

Noções de Direito – 15 questões

Noções de Informática – 5 questões

Conhecimentos Específicos – 20 questões

Raciocínio Lógico – 5 questões

 

Analista Judiciário (Classe C), especialidade de Analista de Tecnologia da Informação:

Língua Portuguesa – 15 questões

Noções de Direito – 15 questões

Inglês Técnico – 5 questões

Conhecimentos Específicos – 20 questões

Raciocínio Lógico – 5 questões

 

Analista Judiciário (Classe C), especialidade de Analista Judiciário:

Língua Portuguesa – 20 questões

Noções de Informática – 10 questões

Conhecimentos Específicos – 25 questões

Raciocínio Lógico – 5 questões

 

Analista Judiciário (Classe C), especialidades de Administrador, Assistente Social, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Engenheiro Eletricista, Engenheiro Mecânico, Médico, Psicólogo e Revisor Judiciário:

Língua Portuguesa – 15 questões

Noções de Direito – 15 questões

Inglês Técnico – 5 questões

Conhecimentos Específicos – 20 questões

Raciocínio Lógico – 5 questões

 

Como estudar para o concurso TJ MG

Sabendo do nível de dificuldade da prova do TJMG e da ampla concorrência que o concurso terá, investir em uma boa preparação certamente é o segredo para se conquistar a aprovação.

Por isso, nosso principal conselho neste sentido é de que você invista em um curso concurso TJ MG 2022. Assim, contando com o auxílio e direcionamento de professores especialistas em aprovação, você terá acesso a conteúdos específicos que farão toda a diferença na sua rotina de preparação.

Aliado ao estudo dos conteúdos teóricos, lembramos que é preciso ainda se dedicar à prática. Ou seja, é preciso avaliar o seu desempenho como estudante, com o objetivo de verificar o seu domínio em cada disciplina.

Desta forma, você deve incluir em sua rotina de preparação um tempo destinado para a resolução de questões de provas anteriores. Esta simples prática, além de testar o seu nível de aprendizado, serve para simular um ambiente real de prova onde você também pode trabalhar aspectos como o controle da ansiedade e gerenciamento do tempo de prova.

 

Último concurso do TJMG

O último concurso realizado para o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais – TJ MG para 1ª Instância aconteceu em 2017 e ofertou 15 vagas. As oportunidades foram destinadas para os cargos de Oficial de Apoio Judicial – Classe D e Oficial Judiciário – classe D. Ambas as funções exigiram nível médio completo e ofereciam salário de R$ 3.457,01 sem contar os benefícios.

Na época, o concurso registrou 103.529 participações, de acordo com a relação preliminar de inscritos. A prova foi aplicada nas cidades mineiras de Diamantina, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Uberlândia, Varginha e Belo Horizonte.

Do total de aprovados, foram convocados os candidatos classificados até a 235ª posição na classificação da lista de ampla concorrência, até a 75ª classificação da lista de candidatos inscritos como negros e até a 36ª classificação da lista de candidatos inscritos como deficientes.

Por fim, 285 candidatos foram nomeados no total. Considerando as manifestações de escolha e de desistência foram empossados 214 servidores.

Por outro lado, o último concurso do TJ MG para a 2ª Instância aconteceu em 2011 e foi realizado pela banca Fumarc, apenas para a formação de cadastro de reserva. As remunerações iniciais foram de 2.057,67 a R$ 3.222,39, para nível médio e superior, respectivamente.

Equipe de redação do Radio Educadora 1120

Cada membro da nossa equipe traz consigo uma rica bagagem de experiências e habilidades únicas, formando um coletivo harmonioso que busca incessantemente a excelência na produção de conteúdo. Nossa missão é ir além das expectativas, proporcionando aos nossos leitores uma experiência enriquecedora e memorável.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

14 − 4 =