• ENEM

    Para que serve o Enem?

    Primeiramente, você precisa saber o que significa a sigla Enem antes de iniciar a leitura desse texto. Então vamos direto ao ponto a sigla Enem quer dizer Exame Nacional do Ensino Médio, e essa é uma prova muito importante, pois ela pode ser a sua chance de conquistar uma vaga no curso dos seus sonhos no ensino superior, seja ele em uma universidade ou faculdade, tanto da esfera pública como da esfera privada.

    Assim sendo, é preciso destacar que a partir do ano passado (2020) o Exame Nacional do Ensino Médio começou a ser aplicado em duas versões presenciais: uma é a versão tradicional feita em papel e outra é mais moderna, realizada por meio de computador. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), essa mudança iniciou como um projeto-piloto para 50 mil candidatos de 15 capitais brasileiras. No ato da ato da inscrição os candidatos deverão fazer a adesão opcional e o valor da taxa será o mesmo. A previsão é que, até 2026, o Enem seja realizado de forma 100% digital.

    Sendo assim, aqui no Blog Rádio Educadora você fica atualizado com as principais notícias do ENEM, saberá também tudo sobre a nota do Enem, como são as inscrições do Enem, qual o melhor curso preparatório para o Enem e quais cursos para Enem são mais interessantes para te ajudar na sua caminhada.

    E ainda, verá informações sobre as provas anteriores do Enem, saberá como estudar para o Enem, como fazer uma redação nota 1000 no Enem, como funciona o Enem, o que cai no Enem, quais são as competências do Enem e por fim como funciona a nota do Enem.

    Quem pode fazer Enem?

    Para fazer a prova do Enem  é preciso estar devidamente matriculado no Ensino Médio ou que já ter terminado os estudos. Porém se você ainda não estiver na terceira série do Ensino Médio é possível se inscrever como “treineiro”. Mas, neste caso você não poderá utilizar o Enem para entrar em uma faculdade ou se candidatar a algum programa de auxílio governamental, como o Programa Universidade para Todos (Prouni), Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

    Os estudantes tanto do ensino médio da rede pública como os da rede privada podem fazer o Enem. A única diferença é que os alunos do terceiro ano do ensino médio da rede pública estão automaticamente isentos da taxa de inscrição. Inclusive a prova do Enem para os alunos das escolas públicas e privadas serão no mesmo dia e horário.

    É importante destacar ainda que se você já terminou o ensino médio também existe a possibilidade de isenção da taxa de inscrição do Enem. Mas, é preciso ter cursado todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral na rede privada. Possuir renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio. Ou estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda que possua Número de Identificação Social (NIS), único e válido. E ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou mensal de até três salários mínimos.

    Privados de liberdade podem fazer o Enem?

    Existe também o Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade) que é voltado para pessoas que estão presas e acontece em um período específico, diferente dos dias do exame geral. A prova tem o mesmo grau de dificuldade, e as áreas do conhecimento testadas são as mesmas da prova normal.

    Pessoas com deficiência podem fazer o Enem?

    As pessoas com deficiência também podem fazer o Enem, e inclusive elas tem direito a solicitar atendimento especializado no  caso de possuírem baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, déficit de atenção, autismo e descauculia.

    No entanto, é preciso ficar atento, pois é necessário fazer o requerimento de atendimento especializado no momento da inscrição. E nesta caso formas de auxílio são as seguintes:

    • Prova em braile;
    • Tradutor-intérprete de Libras;
    • Prova com letra ampliada na fonte em tamanho 18 e imagens em tamanho maior;
    • Prova com letra superampliada na fonte em tamanho 24 e imagens em tamanho maior;
    • Guia-intérprete;
    • Auxílio para leitura;
    • Auxílio para transcrição;
    • Leitura labial;
    • Tempo adicional;
    • Sala de fácil acesso e mobiliário acessível.

    Gestantes e lactantes podem fazer o Enem?

    Fique sabendo ainda que as grávidas também podem fazer o Enem, não existe nenhuma restrição quanto à participação de gestantes no exame. Assim como quem está amamentando também pode fazer o Enem, devendo apenas solicitar no ato da inscrição o atendimento específico e levar um acompanhante adulto nos dias da aplicação da prova. Este ficará em uma sala reservada cuidando do bebê durante a realização do exame, pois é proibida a presença do bebê e do acompanhante adulto na sala em que a mãe está fazendo o Enem. E ainda, os dias e os horários de prova para mães que estejam amamentando são iguais aos dos demais candidatos.

    Pessoas hospitalizadas podem fazer o Enem?

    Quem está hospitalizado também pode fazer o Enem, mas depende da situação. Se a pessoa for escolarizada dentro de um hospital, ou se for um estudante hospitalizado para tratar alguma doença em longo prazo, é possível. No entanto, não é considerado participante em situação de classe hospitalar quem estiver internado apenas nos dias do exame para realizar partos, cirurgias ou tratamentos esporádicos. Portanto, se você se enquadra na primeira situação pode pedir tratamento específico durante a inscrição, informando qual a condição que motivou o requerimento e apresentar uma declaração do hospital em que estiver internado, informando possuir instalações adequadas para a aplicação do Enem.

    Idosos podem fazer o Enem?

    Não existe nenhuma restrição de idade para fazer o Enem. E caso o candidato idoso precise de atendimento específico devido a alguma deficiência ou problema de saúde, ele pode pedir auxílio da mesma forma que os demais candidatos em situação especial (sala de fácil acesso, prova em letras ampliadas, entre outras facilidades).

    É possível obter o certificado do ensino médio com o Enem?

    Quem quiser obter o certificado de conclusão de ensino médio deve fazer sua inscrição no Encceja (Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos). Desde 2017 o Enem não serve mais para obter o Certificado de Conclusão do Ensino Médio.

    Como fazer a inscrição no ENEM?

    Em resumo, para você fazer sua inscrição no Enem, é necessário acessar o site do Inep (www.inepgov.br), dentro do prazo e informar um endereço de e-mail, um número de telefone celular ou fixo; especificar se precisará de atendimento especial; escolher uma cidade para fazer as provas; optar pela língua estrangeira (inglês ou espanhol); e por fim criar uma senha, que será solicitada sempre que você precisar acessar o sistema.

    Fique sabendo que é apenas com seu número de inscrição no Enem e a senha cadastrada que será  possívelç acompanhar o andamento da sua inscrição, consultar o seu Cartão de Confirmação, acessar seus resultados e, posteriormente, fazer a sua inscrição nos programas do Ministério da Educação para ingresso em universidades para cursar o ensino superior, como o Programa Universidade para Todos (Prouni), Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

    Além disso, é preciso fica atento pois no momento da inscrição também será gerada uma Guia de Recolhimento da União (GRU) que nada mais é do que o boleto da taxa de inscrição que você precisa pagar para confirmar a sua participação. Esse pagamento pode ser realizado em qualquer banco, casa lotérica, internet banking, aplicativos de bancos ou até mesmo em uma agência dos Correios, desde que dentro do vencimento.

    O que estudar para o Enem?

    As provas do Enem costumam ser bastante abrangentes, elas trazem um total de 180 questões divididas entre temas de Ciências Humanas e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias e por fim Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. E ainda, é aplicada também uma redação que possui o valor de 1.000 pontos.

    Porém, é preciso destacar que existem alguns conteúdos que aparecem com mais frequência no Enem, a seguir vamos detalhar tudo sobre as matérias que mais caem no Enem. Acompanhe:

    Ciências Humanas e suas Tecnologias

    Primeiramente é preciso informar que dentro das Ciências Humanas estão as matérias de História, Geografia, Filosofia e Sociologia. Neste caso, podemos afirmar que os assuntos mais importantes a serem estudados são

    • Idade Contemporânea;
    • Geografia Agrária;
    • Ética;
    • Mundos do Trabalho;
    • Cartografia;
    • História do Brasil;
    • Ideologia;
    • Geopolítica;
    • Idade Moderna;
    • Meio Ambiente;
    • Globalização;
    • Democracia e Cidadania;
    • Brasil Colônia;
    • Natureza do Conhecimento;
    • Cultura e Indústria Cultural.

    Ciências da Natureza e suas Tecnologias

    A seguir, quando falamos em Ciências da Natureza, é preciso destacar que essa área engloba as disciplinas de Biologia, Química e Física. Entre os assuntos mais cobrados temos:

    • Termodinâmica;
    • Meio Ambiente;
    • Leis da Física;
    • Físico-química;
    • Mecânica;
    • Humanidade;
    • Citologia;
    • Ondulatória;
    • Química Orgânica;
    • Eletricidade;
    • Histologia;
    • Fisiologia;
    • Óptica;
    • Biotecnologia.

    Matemática e suas Tecnologias

    Dentro das 45 questões de Matemática do Enem os temas que são mais recorrentes são os seguintes:

    • Geometria;
    • Aritmética;
    • Escala, Razão e Proporção;
    • Funções;
    • Porcentagem;
    • Gráficos e Tabelas;
    • Probabilidade.

    Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

    Por fim, dentro da categoria de Linguagens e Códigos estão as questões das disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), Arte e Literatura. Entre os assuntos mais cobrados destacam-se:

    • Leitura e Interpretação de Texto;
    • Análise do Discurso;
    • Leitura e Artes;
    • Domínio Lexical;
    • Compreensão Textual;
    • Gêneros Textuais.

    Redação do Enem

    Essa etapa também envolve redação sobre algum tema de relevância nacional ou mundial. Uma dica que com toda a certeza fará a diferença na sua preparação é que você acompanhe o noticiário diário seja pela televisão ou pela internet, até mesmo nas redes sociais. Você deve estar sempre atento ao que é notícia, tanto nacionalmente como no resto do mundo, pois somente dessa maneira conseguirá construir argumentos sólidos e relevantes para o seu texto.

    Da mesma forma, é preciso que você saiba quais são as regras do Enem na correção do texto da redação. Essa tarefa é realizada por dois corretores de forma independente, onde cada um deles atribui uma nota entre 0 e 200 para cada uma dessas cinco competências:

    1. Uso correto do Português;
    2. Compreender e Desenvolver o Tema no estilo Dissertativo-Argumentativo;
    3. Defender seu Ponto de Vista com argumentos;
    4. Demonstrar capacidade de argumentação;
    5. Elaborar a Proposta de Intervenção.

    Fique sabendo que não existe um segredo e nem uma fórmula mágica a ser seguida para você fazer uma boa redação. Com toda a certeza a melhor maneira de se preparar para fazer uma redação nota 1.000 é praticar muito. Procure pelos temas cobrados em edições anteriores do Enem e escreva textos sobre eles no mesmo formato que será exigido no dia do exame. Dessa maneira, com toda a certeza você ficará muito bem preparado e conseguirá obter uma excelente nota nesta etapa do Enem.

    Como saber a nota do ENEM?

    Caso você tenha dúvidas sobre como ver sua nota do Enem, é importante ressaltar que as notas do Exame Nacional do Ensino Médio são calculadas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) de acordo com um sistema de avaliação conhecido como Teoria de Resposta ao Item – TRI.

    Em resumo, esse sistema não avalia os alunos apenas em relação a quantidade de acertos ou erros em cada uma das provas, ele analisa também as características de cada item e o padrão de resposta de cada participante.

    Ou seja, em outras palavras, caso muitos candidatos acertem uma determinada questão, a pontuação dessa pergunta será menor. E por outro lado, quem acertar questões nas quais poucos foram bem, conseguirá uma pontuação maior nessas perguntas.

    Com a sua nota do Enem é possível se candidatar a uma vaga em universidade pública pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). E também concorrer a bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (ProUni) ou ainda obter o financiamento do Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

    Existem também algumas faculdades que aceitam o Enem como complemento na nota do vestibular ou até mesmo no lugar de um vestibular próprio da instituição.

Conteúdos mais visitados

  • ENEM 2020: quando serão as provas?

    O exame nacional do ensino médio, também conhecido pela sua sigla ENEM é a sua chance de ingressar no ensino superior. Sendo assim, aqui no Blog da Rádio Educadora você fica atualizado com as principais notícias do enem 2020, bem como as datas relacionadas ao exame (seja de publicação do edital, inscrições, isenção de taxa, […]

    VEJA +